Programa Escola da Família

​​​​​​

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por meio do Programa Escola da Família, estimula as unidades de ensino públicas estaduais a abrirem seus espaços para a comunidade aos finais de semana desde o ano de 2003. Sob a tutela de educadores encarregados pelo programa, parcerias com empresas e organizações não governamentais, e contando com a participação de voluntários e jovens educadores universitários (bolsistas do Programa Bolsa Universidade), muitos bairros puderam encontrar na escola um espaço de lazer, acesso a serviços públicos e experiência de convívio e solidariedade.

Para que o programa aconteça, a SEE oferece, anualmente, recursos financeiros às escolas participantes e coloca um Educador, seja um professor, profissional da rede, seja um vice-diretor, para coordenar as atividades dos finais de semana, supervisionados pelo diretor da unidade escolar. As escolas que aderem ao Programa Escola da Família estão também sob a coordenação de uma equipe da diretoria de ensino. Na região de Catanduva essa coordenação é realizada pela Dirigente Regional de Ensino, Prof.ª Maria Aparecida Cheruti e sua equipe: a Supervisora de Ensino, Juceni Barth e o Professor Coordenador de Projetos Especiais, Leandro Parra Cabrera​.

Legislação e Regulamentos:

Decreto nº 48.781 – de 07 de julho de 2004 – Institui o Programa Escola da Família​;

Resolução SE nº 18 – de 05 de fevereiro de 2010 – Dispõe sobre a consolidação das diretrizes e procedimentos do Programa Escola da Família e dá providências correlatas​;

Resolução SE nº 24 – de 05 de abril de 2005 – Dispõe sobre o Escola em Parceria;

Manual Operativo 2014 –  revisado em Janeiro de 2014.​

 

​Bolsa Universidade

O Bolsa Universidade é um convênio estabelecido entre o Governo do Estado de São Paulo e as Instituições de Ensino Superior, por meio da Secretaria. A Educação custeia 50% do valor da mensalidade do curso de graduação, até o limite de R$ 500,00 (quinhentos reais), e o restante é assumido pelas Instituições de Ensino Superior.

Como contrapartida, os bolsistas desenvolvem, aos finais de semana, em escolas estaduais ou municipais (dos municípios conveniados) do Estado de São Paulo, atividades compatíveis com a natureza de seu curso de graduação, e/ou de acordo com as suas habilidades pessoais. Exemplos: aula de violão (habilidade pessoal), curso de contabilidade básica (compatível com curso de graduação).

Como se inscrever?

O Estudante Universitário, concluinte do ensino médio em qualquer rede de ensino no Brasil, pode se inscrever no programa, durante o período em que as inscrições estiverem abertas.

As atividades desenvolvidas nas escolas poderão ser organizadas nos quatro eixos de atuação do Programa Escola da Família: Esporte, Cultura, Saúde e Trabalho.
Para se candidatar é preciso:

  • estar regularmente matriculado em faculdade conveniada com o Programa Bolsa Universidade;
  • não receber outra bolsa, financiamento ou similar, vindos de recursos públicos;
  • ter disponibilidade para atuar como educador universitário no Programa Escola da Família, em escolas estaduais ou municipais do Estado de São Paulo, aos finais de semana;
  • não possuir nível superior completo.

Para conhecer as faculdades conveniadas e efetuar sua inscrição, acesse o sistema​.

Maiores informações e esclarecimentos acesse o site do programa ou entre em contato com o PCNP de Projetos Especiais, Leandro Parra Cabrera​, pelo telefone (17)3531-1962.